no ,

Procon Ponta Grossa orienta consumidores durante greve

Correios

O Procon Ponta Grossa orienta os consumidores nesse momento de paralisação nacional dos trabalhadores dos Correios. De acordo com o coordenador do Procon, Leonardo Werlang, a principal orientação é para que os consumidores entrem em contato com os fornecedores sobre a viabilidade de encaminhamento dos produtos por outras empresas que façam esse tipo de logística. “Podem ser transportadoras e empresas especializadas que possam substituir esse momento em que as entregas não estão sendo realizadas”, apontou.

Segundo Werlang, é importante lembrar que caso as entregas não sejam realizadas, pode-se optar por uma das três opções que estão no Código de Defesa do Consumidor como a devolução do pagamento, substituição do produto ou serviço, ou até o abatimento do preço.

“A conciliação é o melhor caminho para que satisfaça ambas as partes, lembrando que a responsabilidade pelo pagamento das contas, mesmo sem o encaminhamento de boletos e faturas, continua sendo sob responsabilidade do consumidor. Deve-se imprimir por conta própria esses boletos normalmente no dia do seu vencimento”.

Outros esclarecimentos junto ao Procon podem ser realizadas pelo número (42) 3220-1045 ou e-mail proconpontagrossa@gmail.com.

Paralisação

A greve dos Correios em Ponta Grossa chegou a 65% de adesão na sexta-feira (21) conforme informou José Fernando, presidentedo Sindicato dos Trabalhadores nos Correios do Paraná (Sintcom-PR) – sede em Ponta Grossa. “A tendência é de que aumente ainda mais a adesão a este movimento até que o acordo seja realizado”, disse.

A paralisação ocorre por tempo indeterminado, em protesto contra a retirada de direitos, a privatização da empresa e a ausência de medidas para proteger os empregados da pandemia do novo coronavírus, informou a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas dos Correios e Similares (Fentect).

Em nota, os Correios informaram que permanecem firmes nas estratégias para continuar servindo à população. “Neste fim de semana, com objetivo de minimizar os impactos da paralisação parcial dos empregados, a empresa realizará mutirões de entregas em todo o território nacional”.

Conforme o plano de contingência da empresa, medidas como o deslocamento de empregados administrativos para auxiliar na operação, o remanejamento de veículos e a realização de mutirões estão sendo adotadas para garantir o fluxo postal. “A expectativa é realizar a entrega de um volume 4 vezes maior de encomendas, nos fins de semanas”, informou a nota.

Negociação

Quanto à negociação, os Correios informaram que estão respaldados pela Secretaria de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (SEST), bem como das diretrizes do Ministério

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Após liminar, Samu Regional muda gestão em 17 municípios

Agência do Trabalhador de Ponta grossa anuncia novas vagas para esta segunda-feira (24)