no ,

Criança era abusada desde os 8 anos pela mãe e companheiro

Estupro

Arquivo DC.

O Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente Vítimas de Crimes (Nucria) informou que a menina, de 10 anos, que foi estuprada pela mãe e seu namorado, sofria abuso sexual desde os oito anos. Através de vídeos e áudios recuperados pela perícia, a Polícia Civil conseguiu identificar de que os áudios haviam sido gravados no ano de 2018.

“As imagens do vídeo mostram uma mão e uma voz, que seriam da genitora, onde ela filmava e participava do momento dos abusos. Também encontramos dois vídeos onde a mãe da menina perguntava se ela havia gostado. Estes mesmos áudios datam o ano de 2018 o que mostra que os abusos já eram realizados desde quando ela tinha oito anos”, destacou a delegada do Nucria, Ana Paula Cunha Carvalho, responsável pelas investigações.

O casal foi preso há cerca de um mês e já está respondendo pelos crimes de estupro e lascívia (relação sexual na presença de um menor). “Nós abrimos um novo inquérito contra a mãe pelo crime de produção de vídeos de cunho pornográfico envolvendo criança e adolescente. A pena da genitora pode passar dos 25 anos de prisão e a do seu companheiro pode passar dos 20 anos”, apontou a delegada.

A criança está sob os cuidados dos familiares e está recebendo atendimento por parte do Conselho Tutelar. “Toda a família desta menina está colaborando com as investigações. Todos os relatos dessa criança só foram reafirmados com os áudios e vídeos que tivemos acesso”, disse Ana Paula.

Ainda segundo a delegada, o resultado dos laudos apontou que, apesar dos abusos, a criança não ficou com nenhum tipo de lesão ou sequela. “Na minha visão é visível a prática de estupro. É a primeira vez que eu vejo uma situação como esta, onde os acusados filmam o momento do abuso”, lembrou.

Relembre

Há cerca de três meses, o Nucria deu cumprimento de mandado de prisão a um homem suspeito de estuprar uma menina de 12 anos em Ponta Grossa. O suspeito foi preso em Minas Gerais. Segundo a delegada, a vítima engravidou e a gestação só foi descoberta após seis meses pelos familiares.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Em vigor há mais de dois meses, toque de recolher é prorrogado por mais uma semana em PG

Saiba qual será o restaurante no Parque Estadual de Vila Velha