no ,

Assembleia decide por greve em redes municipais de ensino

Ensino infantil pode ser afetado (Arquivo DC)

A assembleia realizada no último sábado (12), que optou pela greve na rede estadual de ensino no Paraná, afeta também a rede municipal. A decisão foi tomada em evento on-line, que contou com representantes de escolas municipais afiliadas à APP-Sindicato. Com isso, além de uma eventual suspensão de aulas na rede estadual, 11 municípios da região dos Campos Gerais decidiram não retomar, também, as aulas municipais.

A informação é do presidente do Núcleo Sindical de Ponta Grossa, Tercio Alves do Nascimento. Ele explica que cidades como Ponta Grossa, que possui sindicato próprio dos servidores municipais, não integraria a greve em rede municipal. No entanto, diversas cidades contam agora com uma decisão coletiva, segundo a qual as aulas não devem ser retomadas agora.

“Foram cerca de mil participantes durante a assembleia, e todos tiveram um link de acesso para votação, e três minutos para decidir pelo sim ou não. Cerca de 91% votaram sim, pela greve. Outros 6% votaram não. O restante se absteve”, comentou Nascimento.

Municípios atingidos

Fazem parte da decisão as redes municipais das seguintes cidades: Ipiranga, Porto Amazonas, Carambeí, Piraí do Sul, Arapoti, Telêmaco Borba, Imbaú, Ortigueira, Reserva, Tibagi e Ventania.

Além da região dos Campos Gerais, a greve poderá atingir outros 198 municípios de outras regiões do estado, que contaram com representação durante a assembleia. A APP Sindicato chamou a paralisação de “greve em defesa da vida”, contra uma possível retomada de aulas presenciais durante a pandemia do novo coronavírus.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Governo envia à Assembleia projeto para autorizar funcionamento de até 200 Colégios Cívico-Militares no PR

BR-376 será interditada para novas detonações