no ,

Polícia investiga incêndio criminoso que vitimou dois irmãos

Residência onde as vítimas morava ficou completamente destruída.

A Polícia Civil tenta localizar um rapaz, de 26 anos, suspeito de causar um incêndio criminoso que vitimou dois irmãos, de 59 e 45 anos, na madrugada de segunda-feira (24), em Ponta Grossa. Por volta das 3h30, o Corpo de Bombeiros foi acionado para prestar atendimento a uma residência que estava em chamas, na Rua Teófilo Cunha, Bairro de Olarias.

“Na ocasião, os vizinhos comunicaram que possivelmente haviam vítimas dentro do imóvel, então deslocamos com um caminhão para o controle de incêndio e uma ambulância. Quando as equipes chegaram ao local já se depararam com dois corpos carbonizados dentro da edificação”, relatou o capitão Bruno José Guedes Fidalgo, oficial de Comunicação Social do Corpo de Bombeiros.

O capitão explica que um dos corpos estava no banheiro e outro na sala. “Fator que nos leva a pensar que o incêndio teria sido criminoso, pois aparentemente as vítimas não estavam dormindo no momento do incêndio”, disse Fidalgo.

João Carlos Ferreira e Márcio José Ferreira moravam em uma casa mista de alvenaria e madeira com aproximadamente 40 metros quadrados. O irmão das vítimas – nome preservado -, que morava no mesmo lote da casa, relatou que arrombou a porta no momento do incêndio, mas que não foi possível socorrer os irmãos por conta das chamas.

“Cheguei a arrombar a porta, mas não consegui tirar eles com vida. Mas vi que um deles estava com sinais de sangue pelo corpo”, lamentou.

Segundo a Polícia Militar, vizinhos informaram que o suspeito pelo crime morava na mesma residência das vítimas. Informações apontaram ainda que existia uma desavença entre os três. Os dados do rapaz foram coletados e repassados à 13ª Subdivisão Policial (SDP).

Ainda na manhã de segunda, moradores da rua se depararam com o suspeito no local, próximo aos escombros da casa. A PM chegou a ser acionada, mas o rapaz não foi localizado. As investigações agora estão sob os cuidados da Polícia Civil.

Incêndios

Dados do 2° Grupamento do Corpo de Bombeiros apontam que em 2019 foram registrados 113 incêndios a residências com duas mortes. Neste ano, ocorrências desta natureza praticamente superaram as de 2019 com registro de 90 incêndios pelo Corpo de Bombeiros.

O capitão Fidalgo ressalta que entre as ocorrências registradas estão diversas residências abandonadas e que acabam utilizadas por usuários de drogas. “Então estes incêndios, em sua maioria, são acometidos devido ao uso do local por estes usuários”.

Nos imóveis onde há moradores, um dos principais motivos para as causas dos incêndios é em decorrência de problemas com a fiação ou tomada sobrecarregada. “O uso inadequado de equipamentos elétricos ou o mau uso acabam motivando estes incêndios”, destacou.

Veja a galeria de fotos.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Edição 33904

Governo aumenta prazo de redução de jornada e suspensão contratual para 180 dias