no ,

Entidade atribui falta de tijolos a alta demanda na pandemia

Câmara teme consequências sobre setor de construção civil (Arquivo DC)

A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) emitiu, nesta semana, documento direcionado ao Ministério da Economia. Na carta, o presidente da Câmara, José Carlos Martins, apresenta dados que procuram explicar o aumento no preço e desabastecimento de materiais de construção durante a pandemia.

O fenômeno já havia sido apresentado em reportagem do Diário dos Campos publicada na semana passada. De acordo com Martins, dois levantamentos nacionais feitos em julho e em setembro revelaram que houve alta demanda pelos produtos, ao passo que a produção diminuiu. As duas coisas seriam reflexos da pandemia de covid-19, e teriam ocasionado o aumento artificial nos preços, o que se intensificou com a desvalorização do real.

Para a CBIC, é preciso ocorrer um choque de oferta urgente, ou não será possível voltar à normalidade. Conforme apurado pelo DC, há lojas que têm fila de espera de até 45 dias para aquisição de tijolos.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Fumaça das queimadas no Pantanal contamina chuva em Santa Catarina

Ponta Grossa registra 59 novos casos de covid-19 nesta sexta