no , ,

Em defesa do Distrito Industrial e da qualidade de vida da população

O Conselho da Cidade deu um passo importante para preservar o Distrito Industrial de Ponta Grossa. Na última quarta-feira (9), os conselheiros referendaram uma proposta de emenda à lei do Plano Diretor que, na prática, futuramente haverá de impedir a construção de unidades habitacionais em áreas próximas ao Distrito Industrial. A matéria aprovada foi sugerida pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico de Ponta Grossa.

A próxima movimentação deverá ser o encaminhamento da proposta, por parte do Poder Executivo, para a Câmara de Vereadores, onde se somará à emenda semelhante já protocolada pelo presidente da Comissão do Plano Diretor, vereador Pietro Arnaud (PSB). No entanto, são poucas, para não dizer nenhuma, as possibilidades do projeto do Plano Diretor entrar na pauta do Legislativo Municipal este ano. Entre as inúmeras razões, está a eleição municipal.

Neste contexto, embora haja uma decisão judicial liminar que no momento impede a construção de unidades residenciais no entorno do Distrito Industrial, entendemos que se faz necessária uma alteração imediata na legislação vigente. Tanto para dar segurança jurídica às indústrias ali instaladas investirem em projetos de crescimento, como para atrair novos empreendimentos industriais, dando sequência ao bom momento vivenciado por Ponta Grossa.

Queremos crer que por um acidente de percurso, atendendo ao pedido dos três sócios de uma área de dezenas de hectares anexa ao Distrito Industrial, o zoneamento da região foi alterado de industrial para zona mista. O objetivo dos empresários de Curitiba era construir um grande conjunto habitacional ao lado das principais indústrias de Ponta Grossa. Prática que os mais elementares conceitos urbanísticos desaprovam, além de, pela distância, ser oneroso ao poder público.

Constantes movimentações de grandes veículos de carga, carregados com matérias-primas que chegam e produtos industrializados que saem, assim como máquinas ligadas em até três turnos, não são indicativos para um bairro residencial, com crianças indo e vindo das escolas e famílias necessitando de tranquilas noites de sono. Todos os ponta-grossenses merecem uma boa qualidade de vida e os poderes públicos têm a obrigação de promover essas condições.

O Diário dos Campos tem no seu DNA a tradição centenária de empunhar bandeiras em defesa de Ponta Grossa e dos Campos Gerais. E, aqui, expõe-se ombreado com as lideranças do setor produtivo e todos os ponta-grossenses de bem que entendem a importância de proteger o Distrito Industrial e prover o bem-estar social a toda população. Nossos antepassados acertaram ao escolher um local estratégico para acolher as indústrias. E não seremos nós a desvirtuá-lo.

Vamos, todos, proteger o Distrito Industrial de Ponta Grossa por meio de uma lei municipal que, já e definitivamente, proíba a construção de residências em áreas anexas e crie uma zona de transição ao seu redor, para amortecimento dos impactos ambientais. Uma proposta nesse sentido foi protocolada na prefeitura. Contamos com o apoio dos poderes Executivo e Legislativo para o processo de tramitação ser célere e o conteúdo aprovado.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Carregando…

0

Fundação ABC implanta primeira Smart Farm do Brasil em Ponta Grossa

Lotofácil deste sábado tem prêmio de R$ 120 milhões